Silogismos

pt.wikipedia.org

Um silogismo é um termo filosófico com o qual Aristóteles designou a argumentação lógica perfeita e que mais tarde veio a ser chamada de silogismo, constituída de três proposições declarativas que se conectam de tal modo que a partir das duas primeiras, chamadas premissas, é possível deduzir uma conclusão. A teoria do silogismo foi exposta por Aristóteles em Analíticos anteriores.

Silogismo regular é o argumento típico dedutivo, composto de 3 proposições - Premissa Maior (P), Premissa Menor (p) e Conclusão (c) - onde 3 termos, Maior (T), Médio(M) e Menor (t), são compostos 2 a 2.

Num silogismo, as premissas são um ou dois juízos que precedem a conclusão e dos quais ela decorre como consequente necessário dos antecedentes, dos quais se infere a consequência. Nas premissas, o termo maior (predicado da conclusão) e o termo menor (sujeito da conclusão) são comparados com o termo médio, e assim temos a premissa maior e a premissa menor segundo a extensão dos seus termos.

Um exemplo clássico de silogismo é o seguinte:

Todo homem é mortal.

Sócrates é homem.

Logo, Sócrates é mortal.

Erros Silogísticos

Muitas vezes as pessoas cometem erros ao fazer certos argumentos. Por exemplo, considerando os seguintes parâmetros: Alguns A são B, Alguns B são C; as pessoas tendem a chegar à conclusão definitiva de que, portanto, alguns A são C.
No entanto, isso é incorreto. Por exemplo, enquanto
Alguns gatos (A) são pretos (B), e
Algumas coisas pretas (B) são televisores (C),
Não é verdade que alguns gatos (A) são tvs (C).


Tipos de Silogismos.

Tipos Silogismos Página Principal Topo da página

Silogismos: Conceito, Exemplos.

Silogismos - Syllogisms